Carregando... Por favor, aguarde...

Requerimentos para todos PC

  • Imagem 1

A fome do licantropo e outras histórias

Miguel Miranda
ISBN:
9788575317228
Selo:
Autor:
Miguel Miranda
Formato:
14 X 21 cm
Páginas:
160
de R$25,00
R$20,00
versão impressa

DESCRIÇÃO

Esta coletânea de vinte e cinco contos possui algo bem incomum: constitui um profissionário, coleção de contos alfabeticamente organizados, cada um sobre uma profissão, arte ou inclinação. Este curioso desfile de vocações relata desde as mais vulgares e banais ocupações humanas – como o guarda-noturno ou o oftalmologista – às mais inusitadas e bizarras – como o Yeti ou o zombie. Pelo caminho, o leitor pode encontrar o licantropo, o soba e o vedor ou ainda profissões em vias de extinção, como o recoveiro ou o falcoeiro. A realidade distorce-se com traços de surrealismo e ironia, descrevendo uma sociedade que convive com os seus fantasmas, medos e monstros nos meandros da selva urbana. "A fome do licantropo", conto que dá nome ao livro, é uma estranha história de canibalismo, tanto ou mais insólita como a visita do vedor à cidade de Malvados, a obsessão do jardineiro por gardênias, as profecias do adivinho ou as previsões falhas do meteorologista. A imaginação e o insólito se entrelaçam à realidade e conduzem o leitor por territórios de fronteira entre a sanidade e a loucura.

Esta obra pertence à coleção Ponte Velha, responsável por trazer ao Brasil alguns dos melhores exemplares da literatura portuguesa contemporânea.

Sobre o autor:

Miguel Miranda nasceu no Porto em 1956. Recebeu o Grande Prémio de Conto Camilo Castelo Branco da Associação Portuguesa de Escritores em 1996 (com o livro Contos à moda do Porto), o prêmio Caminho de Literatura Policial em 1997 (com O estranho caso do cadáver sorridente) e o prêmio Fialho de Almeida Sopeam 2011 (com A maldição do louva-a-deus). Em 2012, o romance Todas as cores do vento foi finalista do Prémio PEN Narrativa. A sua obra percorre o romance, o conto e a literatura policial, com uma pequena incursão na literatura infantojuvenil. Está representado no Dicionário das Personalidades Portuenses do Século XX, editado pela Porto Capital Europeia da Cultura, em 2001. Mais recentemente, publicou Sem coração (2015), escrito policial de contornos históricos com a cidade do Porto como pano de fundo.

 


DEIXE SUA OPINIÃO

Deixe seu comentário sobre o produto

Este produto não foi comentado ainda. Seja o primeiro a comentar sobre este produto!